Mais sobre querer muito

Sonhos enormes.

 

As vezes, eles me faltam. Hoje eles transbordam.

 

Querer muito.

 

Muito mais do que um sapato na vitrine, ou a festa de sexta feira. Querer muito que algo se realize, logo e, se não contecer, a frustração vai me derrubar inteira.

 

Medo.

 

Medo de não conseguir, de não ser como eu imaginava, de eu não ser capaz do que imaginava ser. Enorme medo.

 

Descrença.

 

Não acreditar, se consolar já de antemão, prender-se a planos B.

 

Esperança.

 

O que volta a fazer a gente sonhar com isso todos os dias. Antes, obviamente, que o tombo se concretize.

 

Tenho receio de já ter desejado tanto outras coisas, ter tido outros sonhos que, quando me foram concedidos, simplesmente perderam a graça. Minha última grande vontade faz parte hoje do meu dia-a-dia e me parece um tanto desinteressante. Medo de ter sido completamente mal agradecida e isso se voltar contra mim, como um karma. Dessa vez, não vai acontecer. E tudo bem, porque ia perder a graça no segundo mês.

 

Não, não. Esse é de verdade. Esse eu quero mesmo. Ia mudar tudo. E não sei perder.

 

Vai ser horrível.

Facebook comments:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>