Encruzilhadas

Você quer tomar uma atitude. Fazer qualquer coisa. Você pode:

- Desabafar. Não deixar passar, registrar pro mundo, falar na cabeça de meia dúzia de pessoas, envolvidas ou não. Pode escrever, publicando ou não. Dizer o ruim e o péssimo. Pode colocar tudo em palavras e se submeter a julgamentos e posições alheias. Pode ouvir má vontade, indisponibilidade, e o que você disse, muito na raiva, ficará guardado pra sempre.

- Apelar. Aproveitar sua localização geográfica e viver como se não tivesse amanhã. Considerando onde você está hoje, não há situação mais perfeita. E dentro dessa alternativa vc pode ir de acordo com o ditado famoso e guardar para si ou então divulgar. Pode morrer de culpa ou sofrer as conseqüências do que eventualmente aprontar, já morrendo de culpa.

- Engolir. Mais uma vez. Fazer cara de fina e linda, se diminuir e ser feliz. O que é uma ótima alternativa, que eu tenho abraçado com freqüencia, mas que faz a sua moral sumir gradativamente, já que você deixa qualquer tipo de merda passar batida.

- Evaporar. Foi paia, você não esqueceu, e não concordou, etc. Você não é mole. Tampouco reclamona e dramática, pra dividir sua frustrações (pequenas ou grandes, são suas e só você sabe o que sente) com ninguém. Muito menos você é baixa e apelona. Não vai fazer uma coisa que nunca faria só pela raiva, ou chateação. Mas você guarda. Aquilo te corrói por anos a fio e você vai se vingar silenciosamente todas as vezes que lembrar e tiver direito. Vai minar sua boa vontade, seu carinho, todo o sentimento de que sim, ele merece aquele agrado que passou pela sua cabeça. Porque passa a não merecer. E isso no fim, só faz mal a você.

Afinal, qualquer opção te arrasta pro buraco.

Facebook comments:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>